Eclipse solar proporciona visão de ‘anel de fogo’ no céu da Austrália

Segundo astrônomos que presenciaram o fenômeno, o eclipse obscureceu 97% do Sol durante a manhã desta sexta-feira

Reportagem: Fernanda Vilela

Eclipse foi visto no norte da Austrália (Crédito: reprodução Globonews)

Eclipse foi visto no norte da Austrália (Crédito: reprodução Globonews)

A pequena cidade do norte da Austrália Tennant Creek, de aproximadamente três mil habitantes, foi palco do primeiro eclipse solar anular de 2013. O fenômeno ocorreu por volta das 18h30 (horário de Brasília) de quinta-feira (9) – 7h de sexta no horário local. A localidade foi escolhida como “sede” do eclipse por ser uma das primeiras do planeta a visualizar o evento. No Brasil, o fato não pode ser visto por conta da nossa localização.

O físico e especialista em ensino de astronomia do Observatório Dietrich Schiel, da USP São Carlos, André Luiz da Silva, explica que um eclipse solar anular ocorre quando a Lua está mais distante de nós em sua órbita elíptica ao redor da Terra. “Em uma órbita elíptica há o ponto mais distante do corpo em torno do qual o astro está girando e o ponto mais próximo. Quando a Lua está em seu ponto mais distante da Terra, ela apresenta um tamanho aparente no céu um pouco menor e, por isso, não consegue ocultar completamente o disco do Sol, que aparece sob a forma de um anel no ponto máximo do eclipse”, diz.

Montagem com as várias etapas do eclipse (Crédito: AFP)

Montagem com as várias etapas do eclipse (Crédito: AFP)

Por isso, o eclipse anular não é considerado pelos astrônomos como um eclipse total, mas sim uma circunferência de luz, preenchida pela sombra escura da Lua. Segundo astrônomos que presenciaram o fenômeno em Tennant Creek, o eclipse obscureceu 97% do Sol.

Observação do sol
Se você se interessa por mais informações sobre o sol e quer fazer uma observação desse astro com segurança (sem correr o risco de ferir os olhos), o Centro de Divulgação da Astronomia (CDA) do Observatório Dietrich Schiel promove neste fim de semana mais uma edição do Domingo Solar, das 10h às 12h.

Os domingos solares acontecem no segundo e no último domingo de cada mês, na cúpula do telescópio refrator Grubb do Observatório, que fica no campus 1 da USP São Carlos, acesso para pedestres próximo à esquina da Av. Dr. Carlos Botelho com a Rua Visconde de Inhaúma. A entrada é gratuita.

About these ads

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s